susceptível (regência)

N ser susce(p)tível de N = sinónimo de ser capaz, se passível de alguma coisa

Tudo é susce(p)tível de melhoria.
O feliz vencedor renova a constituição e tudo quanto é susce(p)tível de renovação.

N ser susce(p)tível = que se ofende facilmente, melindroso

Ele era homem altivo e extremamente suscetível em questões de honra.

Publicado em Léxico, Regencias Adjectivos | Publicar um comentário

limítrofe = no limite de (regência)

(N) limítrofe de N [de N modifica o núcleo nominal]

os concelhos limítrofes da capital
as aldeias limítrofes do Fundão

N limítrofe

os concelhos limítrofes estão sem água
os donos dos terrenos limítrofes pretendem

 

Publicado em Léxico, Regencias Adjectivos | Publicar um comentário

MED, podemos ajudar nesta tarefa!

O Jornal de Angola noticia hoje, 3 de Junho, a criação de um grupo de trabalho para “actualizar e corrigir manuais escolares”, depois de recentemente ter vindo a público a existência de gralhas e erros de concordância naqueles materiais didácticos.

Em Português Consultoria pode ser uma mais-valia em colaboração com o grupo de trabalho devido à formação em Linguística, ao domínio da norma-padrão em vigor em Angola e à experiência de vários anos na edição e revisão de diferentes tipos de obras.

“O Presidente da República, João Lourenço, criou um grupo de trabalho multissectorial para “actualizar e corrigir manuais escolares” dos I e II ciclos do Ensino Geral com o objectivo de “promover e melhorar o ensino e a aprendizagem”.

Segundo o despacho presidencial n.º74/20, de 29 de Maio, o grupo será coordenado pela ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, e integra a ministra da Educação e vários departamentos ministeriais.

Assessores do Presidente da República, representantes da Academia Angolana de Letras, da Associação dos Professores Angolanos e da União dos Escritores Angolanos integram igualmente o grupo de trabalho, que deve durar três meses.

Proceder ao levantamento de todos os manuais escolares e fazer uma análise técnica, pedagógica e literária e elaborar um plano para a introdução de novos conteúdos e conceitos actualizados nos manuais escolares são algumas das competências do grupo.

O grupo de trabalho multissectorial deve, igualmente, proceder à triagem de todos os conteúdos temáticos dos diversos manuais escolares e propor a sua actualização de acordo com o contexto histórico, geográfico e das ciências da natureza.

Relatórios detalhados sobre os trabalhos desenvolvidos devem ser apresentados mensalmente ao Presidente da República, segundo o despacho.
As aulas no Ensino Geral em Angola, canceladas desde Março como medida para conter a propagação da Covid-19, devem ser retomadas em 13 de Julho, segundo o decreto presidencial que, desde 26 de Maio, declarou Situação de Calamidade Pública no país.

A Assembleia Nacional aprovou por unanimidade, em 21 de Maio, a legislação que altera a Lei de Bases do Sistema de Educação e Ensino, documento que contempla a gratuitidade do ensino primário e o ensino à distância.

A gratuitidade no Sistema de Educação e Ensino, segundo a lei, traduz-se na “isenção de qualquer pagamento pela inscrição, assistência às aulas, material escolar e apoio social, para todos os alunos que frequentam o ensino primário nas instituições públicas de ensino”.

A Lei de Bases do Sistema de Educação e Ensino contempla também a modalidade de ensino à distância, que deve ocorrer de forma virtual, e a modalidade de ensino semipresencial.”

Fonte: Jornal de Angola

Publicado em Angola, Reflexões | Publicar um comentário

Eis porque a consultoria linguística é importante

In Jornal de Angola, p.32, 6 Maio 2020

Publicado em Angola, Reflexões | Publicar um comentário

desapegar/ desapego (regência)

Desapegar

1. separar (o que está pegado);
2. tornar menos afeiçoado

Desapegar-se

1. soltar-se;
2. figurado perder a afeição

Fonte: Infopédia

(v.) 1. Libertar de apego, de envolvimento.

desapegar + de A fé desapegou-o da vida luxuosa.
desapegar + de Não saberia dizer quando me desapeguei daquelas tolas noções.

2. Separar, desunir.

desapegar N de desapegar as cadeiras da parede.

(v. tr.)
1. Despegar.
2. Fazer perder a afeição a.

(v. pron.)
3. Perder a afeição a.
4. Perder o interesse, o empenho por.
5. Largar; soltar-se; desagarrar-se.

Fonte Caldas Aulete online

Não tendo sido encontrada qualquer ocorrência de desapego como nome, na consulta feita no corpus do CLUL, parece-nos razoável que a preposição seleccionada pelo verbo seja a mesma que é usada no contexto do nome:

o desapego da vida luxuosa
o desapego daquelas tolas noções

Publicado em Regencias Nomes, Regencias Verbos, Sintaxe – Verbos | Publicar um comentário

perdoar (regência)

(per.do.ar), (v.)

  1. Conceder perdão a; deixar de punir.

[td.: perdoar os pecados.]
[ti. + a: perdoar aos inimigos]
[int.: Quem sabe perdoar é virtuoso.]
[tdi. + a: O chefe perdoou as faltas aos funcionários que trouxeram atestado médico.]
[tir.: Ela nunca se perdoou pela cumplicidade com aquele roubo.]

  1. Pedir perdão; desculpar(-se).

[td.: perdoar uma indelicadeza.]
[tdi. + a: Perdoamos ao rapaz a ofensa.]
[tr. + com/por: Ele se perdoou com os amigos por ter chegado atrasado.]

  1. Abrir mão do pagamento de (dívida); deixar de punir (dívida, ofensa etc.).

[td.: Perdoei meu pai.] (Brasil)
[tdi. + a: Perdoou ao irmão o pagamento de 100 reais.]
[int.: Agiotas não perdoam.]
[ti. + a: Perdoou ao irmão.]

  1. Tratar com piedade, com clemência; não fazer mal; POUPAR

[td.: A morte não perdoa ninguém.]
[tdr. + de: O pai não os perdoou do castigo.]

  1. Ver com bons olhos.

[td.: Não perdoava a sua escolha profissional.]

 

[NOTA: É normal, no português do Brasil, o uso desse verbo com objeto direto de pessoa; cf. primeiro exemplo da acepção 3.]

Fonte: Caldas Aulete online, 20-02-2020

Publicado em Regencias Verbos, Sintaxe – Verbos | Publicar um comentário

Tipos de verbos (quanto aos argumentos)

Considerando o número de argumentos que seleccionam, os verbos podem ser:

intransitivos — (N V) seleccionam apenas um sujeito e não seleccionam complementos;

transitivos directos — (N V N) seleccionam um sujeito e um complemento com função sintáctica de complemento directo

[pode ser um grupo nominal substituível pelo pronome o(s) e a(s); ex.:
«A Ana comeu o bolo» — «A Ana comeu-o»

ou

pode ser uma oração substituível pelo pronome átono o
«A Ana disse que perdeu o livro» — «A Ana disse-o»]

E não:
A Ana comeu-lhe.

transitivos indirectos — seleccionam um sujeito e um complemento indirecto/preposicional/adverbial (grupo preposicional que pode ser substituível por um pronome pessoal na forma dativa, lhe: A Ana telefonou ao primo. – A Ana telefonou-lhe.)

E não:
A Ana telefonou-o.
A mãe perdoou-o.

transitivos directos e indirectos — seleccionam um sujeito, complemento directo e complemento indirecto/preposicional/adverbial.
«A Ana deu o livro à tia» — «A Ana deu-lhe o livro» — «A Ana deu-lho»

 

in Ciberdúvidas da Língua Portuguesa, https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/sobre-verbos-transitivos-directos-e-indirectos/26758 [consultado em 20-02-2020]

Publicado em Sintaxe – Verbos | Publicar um comentário

devotar(-se) / devoto / devotado

devotar – (v.) dedicar(-se), consagrar(-se)

devotar N a N

Devotou a vida à aviação;
Devotou a sua juventude à Igreja

devotar-se a N

Ela devota-se à caridade; 

In Caldas Aulete online

devoto – (n. e adj.) que tem ou manifesta devoção

devoto de N

É devoto de Santo António
Os devotos das artes

(Dic.º Academia das Ciências)

devotado a N– (adj.)

Criança devotada ao estudo

(Dic.º Academia das Ciências)

Publicado em Regencias Adjectivos, Regencias Nomes, Regencias Verbos | Publicar um comentário

sedento/ sede (regência)

sedento(adj.) (i) que tem muita sede; (ii) que tem grande desejo ou avidez de algo.

sedento de aventuras

sede¹ – (n.f.) (i) sensação associada à necessidade de água do organismo; vontade de beber; (ii) desejo vivo, ardente;

sede de poder
sede de dinheiro
sede do inimigo
sede de sair logo daquele lugar

Expressões:

sede a alguém – desejo de fazer mal ou de se vingar;
sede de alma – desejo de algo ideal
sede de sangue – desejo de matar
V com muita sede ao pote – com sofreguidão, imprudência
dar sede – causar sede
matar a sede – saciar a sede, beber até se satisfazer
morto de sede – muito desejoso de sede, sequioso, sedento

sede² – (n.f.) local

sede estadual
o proprietário chamou os colonos para uma festa na sede
Atenas vai ser a sede dos J. O.

Publicado em Regencias Adjectivos, Regencias Nomes | Publicar um comentário

júri vs. jurado

Novo Jornal, ed. 621, 7/Fev./2020 (Angola)

A direfença entre estas duas palavras resume-se à diferença entre um nome comum que denota um indivíduo e um nome comum que denota um grupo.

Assim:

– júri significa um conjunto de pessoas que avalia determinada situação e
jurado designa cada uma dessas pessoas do júri.

Constatada a diferença entre as duas palavras, é evidente agora que no excerto da imagem deveria surgir “júri” e não jurado, devendo o texto ser:

Candidaturas
foram avaliadas
por um órgão cujo
presidente não
tinha legitimidade
para integrar
o
júri

Publicado em Angola, Léxico | Publicar um comentário